Blog

ana+betânia | M A T E R

ana+betânia
M A T E R

“Se lançarmos os olhos sobre os animais e sobre a terra bruta que pisam, sobre as moléculas orgânicas e sobre o fluido no qual se movem, sobre os insetos microscópicos e sobre a matéria que os produz e que os envolve, é evidente que a matéria em geral se divide entre matéria viva e matéria morta.
Mas como é que a matéria não é ou toda viva ou toda morta?
A matéria viva é sempre viva?
E a matéria morta está sempre morta?
A matéria viva não morre?
A matéria morta não começa nunca a viver?
As moléculas vivas não poderiam retomar a vida depois de a ter perdido, para a voltar a perder de novo e assim sucessivamente, até ao infinito?”
Denis Diderot

Mater, mãe, é o sítio onde a matéria se gera eternamente.
Não há lugar na terra para o eterno excepto em Mater. Aqui os mecanismos geradores da vida giram num movimento centrífugo perpétuo.
Nesta exposição, ana+betânia apresentam-nos um conjunto de esculturas que celebram a vida e a morte, interpretando mitos e rituais do imaginário judaico-cristão associados a ambas.
As suas obras desenvolvem-se em estruturas disformes, surreais, mutantes, mas frondosas e delicadas. Assistimos assim à ruptura com um longo percurso na escultura figurativa através da distorção de todas as referências do natural, cruzando elementos vegetais com animais, elementos viscerais com revestimentos cutâneos, numa luta pela sobrevivência do mais apto.
Talvez o maior produto da residência artística de quase 2 anos nas Oficinas da Cerâmica e da Terra- durante a qual dupla experimentou técnicas de conformação e cozedura praticadas ancestralmente-, seja exatamente esta aproximação a uma prática cerâmica mais crua e pristina, onde o ritual do fazer é encarado como algo místico que se sobrepõe a qualquer estética mais brilhante.

Inauguração Quinta-Feira, 05 de Abril de 2018, a partir das 19:00

05 de Abril 2018 | 20 de Abril 2018
Terça feira a Sábado, das 11h00 às 20h00

Para mais Informações : contact@focolisboa.com // +351910867976
https://www.anabetania.com

 

_________________________________________________________________

[EN]

ana+betânia
M A T E R

“If we take a look at the animals and at the raw earth where they step on, at the organic molecules and at the fluid in which they move, at the microscopic insects, and at the matter which produces and envelops them, it is evident that matter is generally divided in living matter and dead matter.
But how is it that matter is not all alive or all dead?
Is living matter always alive?
And is dead matter always dead?
Living matter does not die?
Dead matter does ever begin to live?
Could not living molecules resume life after losing it, to lose it again and so on, to infinity? ”
Denis Diderot

Mater, mother, is the place where matter is eternally generated.
There is no place on earth for the eternity except in Mater. Here the life-generating mechanisms revolve in a perpetual centrifugal movement.
In this exhibition, Ana + Bethany present us with a set of sculptures that celebrate life and death, interpreting myths and rituals of the Judeo-Christian imagery related to both.
Their works are developed in surreal, surreal, mutant, but leafy and delicate structures. We thus see the rupture with a long course in figurative sculpture through distortion of all references of the natural, crossing vegetal elements with animals, visceral elements with cutaneous coverings, in a struggle for the survival of the most capable one.
Perhaps the greatest product of the nearly two-year artistic residency in the Ceramics and Earth Workshops – during which the duo experimented with ancestrally practiced conformation and cooking techniques – is precisely this approximation to a more pristine and rawer ceramic practice, where the ritual of to do is regarded as something mystical that overlaps any brighter aesthetics.

Opening Thursday, April 05th 2018, from 19pm

April 05, 2018 | April 20, 2018
Tuesday to Saturday From 15:00 a.m. to 8:00 p.m.

For more informations : contact@focolisboa.com // +351910867976
https://www.anabetania.com