Blog

Rosanna Helena Bach | The Space Between Us

A Galeria Foco apresenta “O Espaço Entre Nós”. 

Na sua primeira exposição individual, Rosanna Helena Bach abre um espaço de realismo mágico: uma área translúcida, branca e cinzenta onde observações atentas da natureza coexistem com sonhos místicos. Inspirada tanto pelo animismo como pela física quântica, a artista explora intuitivamente tanto o mundo invisível como o físico e investiga as ligações entre todos os elementos. “O Espaço Entre Nós” leva-nos, portanto, numa viagem às suas perguntas, pensamentos e crenças através de um corpo de trabalho espiritualmente carregado. As gravuras, assim como as esculturas de vidro e cera, comungam com material natural recolhido para formar um jardim que redesenha o nosso sentido de realidade. Um fruto transforma-se num ovo e dá à luz um cavalo alado. As plantas crescem em parafina, as rochas tornam-se em vidro e linhas prateadas surgem nos ossos de choco. Será que são corpos em decomposição ou talismãs radiantes? Símbolos e significados flutuam numa névoa misteriosa. 

Esta exposição poderia ser experimentada como algum tipo de passagem: um lugar e um movimento de meditação e transformação. Rosanna Helena Bach cultiva de facto uma obsessão terna pelo conceito de liminaridade. A liminaridade caracteriza várias entidades que se encontram no meio ou que pertencem a dois estados ou locais diferentes. El Luminoso Vacio  – um recipiente de vidro branco alojado numa sala branca – leva esta reflexão ao seu auge. O próprio branco pode ser considerado uma cor, a totalidade das cores e a sua ausência. Significa vazio e possibilidades infinitas. O vidro também encarna um estado ambíguo: sendo transparente mas reflector, líquido mas sólido mas frágil, revelando luz na matéria e deixando-a passar. Além disso, tal como a pequena pedra que esconde no seu núcleo, o recipiente parece inerte mas, de facto, cresce activamente sem que o olho humano o possa notar. As obras expostas impulsionam-nos a olhar para o nosso ambiente, apesar dos limites da nossa percepção. Realçam as energias que nos rodeiam: o ar que respiramos, os pensamentos que escondemos, as dúvidas que partilhamos. O espaço entre nós não é vazio.

Inauguração 14 de Novembro 2020 das 14h até as 20h

14 de Novembro 2020 | 05 de Dezembro 2020
Terça-feira até Sexta feira: 14h-19h
Sábado: 14h-18h

Galeria Foco
Rua da Alegria, 34
1250-007 Lisboa

________________________________________________________________________

Foco Gallery presents “The Space Between Us”. 

In her first solo show, Rosanna Helena Bach opens up a space of magical realism: a translucent, white and grey area where mindful observations of nature coexist with mystical dreams. Inspired as much by animism as by quantum physics, the artist intuitively explores both invisible and physical worlds and investigates the connections between all elements. “The Space Between Us” therefore takes us on a journey into her queries, thoughts and beliefs through a spiritually charged body of work. Etchings as well as glass and wax sculptures commune with natural collected material to form a garden redrawing our sense of reality. A fruit turns into an egg and gives birth to a winged horse. Plants grow on paraffin, rocks become glass and silver lines surface on cuttlefish bones. Are they decaying bodies or radiant talismans? Symbols and meanings float in a mysterious mist. 

This exhibition could be experienced as some sort of passage: a place and a movement for meditation and transformation. Rosanna Helena Bach actually cultivates a tender obsession for the concept of liminality. The liminal characterizes various entities standing in between or belonging to two different states or locations. El Luminoso Vacio – a white glass vessel hosted in a white room – brings this reflection to its peak. White itself can be considered a color, the totality of colors and the absence of it. It signifies emptiness and infinite possibilities. Glass too embodies an ambiguous state: being transparent yet reflective, liquid yet solid yet fragile, revealing light into matter yet letting it go through. Besides, just like the small stone it hides in its core, the vessel seems inert but in fact actively grows without the human eye being able to notice it. The exhibited artworks propel us to look out for our environment despite the limits of our perception. They highlight the energies surrounding us: the air we breathe, the thoughts we hide, the doubts we share. The space between us is no void.

Opening Saturday, November 14th 2020, from 2pm to 8pm

November 14th, 2020 | December 05th, 2020
Tuesday to Friday : 2pm-7pm
Saturday : 2pm-6pm

Foco Gallery
Rua da Alegria, 34
1250-007 Lisbon